O Fim do Mundo...


       O que escrevi abaixo pode parecer mera fantasia. Não sei dizer, ao certo, como foi, mas tive um pressentimento. Entendam que não almejo ser o profeta dos tempos; faço apenas um trabalho literário. Porém, é nas entrelinhas que deixo o meu mistério...


     Não fiquem assustados com o futuro, porque não há nada que possamos fazer. O futuro a Deus pertence, o que tiver de ser será e, claro, quem viver verá.


     Iniciou-se, então, um novo ano. Mais um ano de especulação sobre o provável fim do mundo. Ninguém mais suportava ouvir falar sobre aquilo. Aquele tema já havia saturado a todos e virado até mesmo motivo de piadas por todos os cantos do planeta.


      Mas, um fenômeno vinha ocorrendo há tempos. Ninguém estava entendendo ao certo o que estava acontecendo com o nosso cronômetro, ou melhor, com o nosso relógio. O tempo estava passando rápido demais. Os dias estavam sendo engolidos pelas semanas. As semanas estavam sendo absorvidas pelos meses e, da mesma forma, o ano passava tão depressa que consumia os doze meses rapidamente. As pessoas à nossa volta estavam envelhecendo depressa demais e as crianças rapidamente se tornando adultas.


       Isso tudo acontecia de maneira inexplicável. Alguns diziam que era o efeito do mundo moderno, em que o tempo de todo mundo era roubado, de certa forma, pela quantidade imensa de informações da mídia e também pelos novos procedimentos eletrônicos surgidos durante uma época de adaptação mundial.


      O clima também estava totalmente confuso e as quatro estações do ano se manifestavam num único dia. Ninguém estava entendo mais nada. Frio demasiado, calor intenso, ventos e chuvas excessivas já estavam sendo considerados normais e todo aquele estudo meteorológico, acumulado durante anos, não valia mais nada.


      Estávamos vivendo uma fase terrível de incredulidade. Ninguém mais confiava em ninguém. Essa descrença se fazia presente em todas as áreas do relacionamento, ao nível financeiro, ético e sentimental. O ser humano precisava de muita fé para poder suportar um novo dia. Os valores estavam invertidos; as pessoas que enganavam as outras, que causavam prejuízos ao mundo e lucravam com sua desonestidade eram, então, as que se davam bem. Vivíamos, de fato, o início de uma era sombria, ou melhor, o fim dos tempos.


    Naquela sexta-feira, após o meio-dia, algo começou a atemorizar toda a humanidade. Uma enorme nave-mãe surgiu, de repente, no céu. Ela era tão grande que causou uma sombra enorme sobre o nosso planeta Terra, roubando-nos a luz solar e deixando-nos completamente na escuridão. Outras duas apareceram logo em seguida e ali permaneceram, paralisadas no céu.


      A força magnética dessas naves era tamanha que conseguiu até mesmo inverter os polos da Terra, ocasionando um terrível cataclismo de proporções apocalípticas. 


      Tempestades como nunca vistas antes, com tanta intensidade de raios, espalharam-se por toda parte. Ventos e furacões se formaram rapidamente e os oceanos engoliram várias cidades litorâneas.


      Toda a comunicação da Terra foi neutralizada.  Nenhum veículo se movia e tudo que era acionado por baterias deixou de funcionar. Até mesmo os ateus rezavam, naqueles momentos sombrios.


      A terra começou a se partir em vários pedaços e o mar invadia todas as rachaduras. As placas tectônicas se movimentaram todas de uma única vez, causando um enorme terremoto e os maiores tsunamis, jamais imaginados em todos os tempos.


      Um estrondoso trovão pôde ser ouvido no mundo todo quando aquelas naves abriram as suas entranhas. De dentro delas saíram milhares e milhares de seres estranhos. Eram criaturas predadoras, parecidas com demônios voadores e aniquilaram todos aqueles ímpios que estavam em sua linha de visão.


        Foram três dias de trevas que sacudiram o mundo...


     Entretanto, nas casas daqueles que haviam se preparado para esse momento e já sabiam o que fazer durante o período sombrio, nada aconteceu. Uma aura dourada se formou sobre essas casas e aquelas criaturas nem sequer chegaram perto.


    Ao se aproximar do quarto dia, outro fenômeno ocorreu no universo. Um enorme buraco negro, adormecido, ressurgiu no centro da Via Láctea. Sua força gravitacional conseguiu misteriosamente tragar aquelas três naves e todas as suas criaturas horrendas, engolindo-as como se fosse um abismo e, momentos depois, uma explosão aconteceu.


      Aquele buraco negro desapareceu de repente e, no espaço, um novo sol surgiu. Sua posição era contrária ao sol que sempre conhecemos. A partir desse dia, na Terra, não mais existiam as noites. Toda a escuridão foi banida por uma grande força desconhecida.


     Sobraram, no nosso planeta, apenas as pessoas boas. Elas tiveram que se unir para criar um mundo novo, livre das mentiras e dos pecados cometidos no passado. 


    E, aos poucos, tudo foi voltando ao normal. Iniciou-se uma era pós-apocalíptica, orientada, agora, somente pela verdade e pelo amor, na qual tudo e todos foram se readaptando às novas condições e ao novo clima. Um novo nome foi dado a esse planeta: 


     Ele agora se chama Terra da Luz.





   
                                                    

Jesus ao Padre Pio (Itália, 1918): 

"A hora de Minha Vinda está próxima... Um castigo espantoso dará testemunho do Meu poder... Aqueles que esperarem em Mim e crerem em Minhas palavras não deverão ter medo, porque Eu não os abandonarei, tão pouco os que propagarem a minha mensagem. Aqueles que estiverem em estado de graça e buscarem a proteção de Minha Mãe não sofrerão prejuízo algum... A noite será muito fria, rugirá o vento, pouco depois ouvireis trovoadas... Deveis trancar as portas e janelas e não falar com ninguém que estiver fora de vossa casa. Ajoelhai-vos diante de um crucifixo, arrependei-vos dos vossos pecados pedindo a proteção de Minha Mãe. Não olheis para fora durante o terremoto... Furacões de fogo se formarão nas nuvens estendendo tempestades por toda a terra. Virá uma chuva de fogo sem interrupção... O vento trará gases venenosos que se espalharão por toda a terra... Mas em três noites terminarão os terremotos e no dia seguinte brilhará o sol. Os anjos do céu virão trazendo para a terra o espírito da paz e uma imensa gratidão transbordará naqueles que sobreviverem a este terrível juízo de Deus."   ( Fonte: Pesquisas na Internet )



7 comentários:

  1. Muito bom o teu conto. Bem que poderia ser verdade. O mundo está precisando dar uma repaginada.
    Parabéns!
    Vou lá conferir as 3 naves...
    Beijo e um ótimo final de semana!
    Rosane
    http://romancesaovento.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá Victtor,

    Mais uma história, que muito tem de verdadeiro.
    O Fim do Mundo será uma coisa horrorosa, segundo a Bíblia.
    Esperemos, que Deus tenha piedade de todos nós.
    Bom fim de semana.

    Beijos de luz.

    ResponderExcluir
  3. André, seu conto está fantástico!
    Sua descrição dos fatos que ocasionam o fim do mundo é tão perfeita que parece a narrativa do Apocalipse.
    Que o mundo irá acabar é fato, pois vivemos num planeta insignificante diante da imensidão do Universo, por isso, está sujeito a uma gama de ameaça cósmica como meteoro, cometa, buraco negro, explosão solar e de raios cósmico e etc.

    Gostei de você ter enveredado por pelos fenômenos espaciais, pois sou fascinado por isso.

    Parabéns pela criatividade.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Marli, obrigado ! Bjs


    Rosane, concordo contigo e essa repaginada precisa ser feita logo... Quem sabe vamos testemunhar algo fenomenal em breve... Bjs


    Luz, é isso mesmo, o fim será algo estarrecedor... Bjs


    Bento, eu acredito fielmente que muito em breve eles farão contato... Eu também sou fascinado por OVNIs e fenômenos UFO... Abraço

    ResponderExcluir
  5. olá Victtor,

    Lhe agradeço seu comentário,
    Bom domingo e excelente semana.

    Beijos de luz.

    ResponderExcluir
  6. MUITO LEGAL
    PARABÉNS

    Blanc
    modaeeu.blogspot.com

    ResponderExcluir