O Santo Sudário...


      Ouvi essa história de uma irmã religiosa, que trabalhou durante muitos anos numa paróquia onde eu, na minha época de menino, fui coroinha. Para quem não sabe o que é um coroinha, trata-se de uma criança ou adolescente que se propõe a auxiliar os sacerdotes nas funções do altar, durante uma Santa Missa. Infelizmente, aquela religiosa faleceu há muito tempo, mas a sua história ficará em meus livros para sempre...


E, ali estava Paulinho, mais uma vez, encarregado de ajudar o Padre Antônio na grande missa de Quinta-Feira Santa. Até este dia sagrado, que marcava o fim da Quaresma, Paulinho, que havia cometido um grave pecado, ainda não tinha se confessado. Em sua mente juvenil, mil vozes falavam o tempo todo para ele se confessar com o padre, mas a coragem lhe faltava.

Aquela paróquia havia recebido, durante a Semana Santa, uma cópia fiel do Santo Sudário, que ficava exposta na frente do altar. O Sudário de Turim, mais conhecido por Santo Sudário, é um grande pano que mostra a imagem de um homem, que provavelmente sofreu vários traumatismos físicos resultantes de sua crucificação.  Acredita-se que esse pano envolveu o corpo de Jesus Cristo. Desde o século XIV, ele está guardado na Catedral de Turim, na Itália.

Naquela tarde, Paulinho resolveu chegar à paróquia bem antes do horário costumeiro. E, como não havia ninguém dentro da igreja por ser ainda muito cedo, Paulinho aproximou-se do Santo Sudário, ajoelhou-se no chão e, em voz baixa, fez a sua confissão frente àquele pano sagrado.

Poucos segundos depois, Paulinho sentiu algumas gotículas respingarem em seu braço. Quando olhou para cima, notou que algumas lágrimas vertiam dos olhos daquela imagem. Paulinho se sentiu muito leve e teve a certeza de que sua fé em Deus se fortaleceu naquele momento.

Assim que o Padre Antônio chegou, Paulinho correu até ele e contou o que havia presenciado.  Padre Antônio, não acreditando em nada daquela história, o repreendeu dizendo:

         – Olha aqui, menino: Trata de ter mais respeito com Deus e com nosso Senhor Jesus Cristo dentro desta igreja, viu! Se você inventar mentiras mais uma vez, vou lhe dar uma penitência das boas.

Paulinho, indignado com aquela conduta do Padre Antônio, disse:  

– O Senhor é um homem de pouca fé! Como pode não acreditar nisso que estou lhe contando?

E, muito chateado, embora já estivesse vestido com sua pequena batina, tira-a ali mesmo e resolve abandonar suas funções de coroinha a partir daquele instante.

Padre Antônio teve que fazer a Santa Missa sozinho. Ele não se conformava com a atitude de Paulinho e  ficou muito furioso em seu coração, por ter ouvido aquelas palavras do garoto.

A Missa acabou; todos os fiéis foram para suas casas e o Padre Antônio ficou ali no altar, sozinho, admirando aquele pano sagrado e pensando sobre o caso. Mas, no fundo, no fundo, o Padre Antônio ainda tinha suas dúvidas em relação ao Santo Sudário, já que pôde estudar mais profundamente as várias pesquisas científicas realizadas com aquele tecido, pelos mais conceituados laboratórios e universidades da Europa, nesses últimos anos.

De repente, as portas da igreja se fecharam e todas as luzes se apagaram. Restou somente a claridade das velas que estavam próximas do altar. Padre Antônio foi dobrando os seus joelhos quando testemunhou o seguinte fenômeno:

O Santo Sudário foi se desprendendo do suporte, dobrando-se em várias voltas até que uma forma humana podia ser vista. Em poucos minutos ali estava ele, de corpo e alma, levitando próximo do altar.

Padre Antônio começou a tremer o queixo e a chorar feito uma criança arrependida. Então, a imagem de Jesus Cristo abriu os olhos e disse ao Padre:

"Porque me viste, Antônio; creste. Bem-aventurados os que não viram e creram."

Padre Antônio foi encontrado em estado de choque algumas horas depois. Conseguiu escrever os fatos em algumas folhas de caderno que tinha em seu quarto. Guardou segredo para não colocar sua sanidade em dúvida. 

Como sofria de uma doença cardíaca, teve uma complicação, alguns meses depois e, infelizmente, veio a falecer. Contudo, antes de morrer ele entregou essas folhas para uma velha amiga de confiança, para que talvez essa história pudesse aumentar a fé daqueles que duvidam da existência de Jesus de Nazaré.






   
                                                    
Em 23 de março de 1977 foi criada a Primeira Conferência Estadunidense de Pesquisa sobre o Sudário de Turim, que reuniu na cidade de Albuquerque no Novo México, desde integrantes da Comissão de Energia Atômica, até membros da NASA e professores universitários. A intenção era a troca de opiniões sobre o modo como a imagem de Jesus Cristo pode ter se fixado no Santo Sudário. Até então, nenhum objeto fora submetido a tantos exames e com técnicas tão diferenciadas e modernas como, por exemplo, “emissividade”, “fluorescência do raio x” e  “ativação dos nêutrons”. A partir desses estudos, chegou-se à conclusão de que o processo de formação da imagem do Santo Sudário não dependia da pressão entre o corpo e o lençol. Um fato de difícil explicação é a questão da tridimensionalidade da figura do Sudário: até hoje é o único caso de uma fotografia bidimensional que tenha se apresentado como tridimensional. Outro ponto de questionamento, levantado no decorrer da Conferência, foi o de estabelecer de que maneira um corpo já morto e frio na sepultura, pôde produzir algum tipo de radiação ou calor capaz de criar a impressão perfeita de um corpo humano...  ( Fonte: Wikipédia )

Revisado por:  Elabora Textos



4 comentários:

  1. Oi André um tema muito polêmico hoje heim eu adoro este tipo de estudo e achei a história do Paulinho e do padre muito boa. Eu até fui atrás de um filme que assisti a alguns anos atrás que trata do tema O Corpo com Antonio Bandeiras se vc não assistiu ainda vai gostar.
    Bjus
    Claudia

    ResponderExcluir
  2. Cláudia, eu já assisti esse filme sim, que por sinal foi considerado muito polêmico... Você já assistiu também a Última Tentação de Cristo ?(antigo mas muito bom)... e a Paixão de Cristo então ? Eu praticamente assisto tudo que posso sobre Jesus (documentários, filmes, etc)... Acho muito importante e válido para o nosso crescimento interior...
    O Santo Sudário realmente é tocante !
    Obrigado por comentar aqui no Blog...
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. André, essa história também é muito boa e você, como sempre, soube retratá-la muito bem.
    A vida é cheia de milagres, nós é que, com nossa incredulidade, não os percebemos.
    O interessante nesta história é que o padre provou da própria incredulidade que submeteu o Coroinha.

    O Santo Sudário é mesmo muito misterioso.

    Também já assisti ao filme A última tentação de Cristo. Gosto também de ver uma história por vários ângulos.

    Parabéns, meu amigo, por mais essa obra-prima!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Bento, concordo plenamente com você... nada como conhecer uma história a fundo e enxergá-la de vários ângulos, pois sempre existirá uma outra visão ! O Santo Sudário é magnífico assim como o Manto da N.Sª. de Guadalupe, que em breve pretendo fazer uma história também... São os mistérios divinos que valem a pena divulgar...
    Um grande abraço !

    ResponderExcluir